GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipam ...
(24/4/2018 - 28/4/2018)
São Paulo Expo Exhibition and Convention Center - Rod. dos Imigrantes Km 1,5
Informa Exhibitions

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Geral - Express
  Autor/Fonte: Reuters/TN Petróleo
  Data: 18/04/2017

    Ibama deve decidir sobre licença de plataforma da Petrobras antes do fim de junho


O Ibama deve decidir antes do fim de junho de 2017 se emitirá licença para a Petrobras iniciar a operação da plataforma P-66, no campo de Lula, módulo de Lula Sul, no pré-sal da Bacia de Santos, informou o órgão federal à Reuters nesta quinta-feira.

Atualmente, a plataforma já está no local, pronta para operar, aguardando apenas o aval do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

A diretora de Exploração e Produção da Petrobras, Solange Guedes, afirmou em março de 2017, durante teleconferência com analistas, que a empresa esperava a permissão para o início da produção no local ainda em março.

A plataforma tem capacidade de processar 150 mil barris de óleo por dia (bpd) e 6 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. A unidade produzirá por dez poços produtores e oito poços injetores.

Questionado pela Reuters sobre o atraso, o Ibama informou em 13/04/2017 que a petroleira teve algumas pendências com o órgão.

"A Petrobras precisava readequar o plano de emergência para vazamento de óleo. Além disso, estavam pendentes informações sobre o comissionamento da plataforma P-66", disse o Ibama em uma nota.

"O Ibama também solicitou esclarecimentos em relação a programas socioambientais, que foram apresentados pela empresa e estão em análise no Instituto."

Em resposta enviada à Reuters, a Petrobras informou que "continua aguardando os trâmites de aprovação da licença de operação junto ao órgão ambiental para dar início à produção na P-66", acrescentando não ter informações sobre a data de emissão da licença.

A P-66 é a primeira unidade flutuante de produção, armazenagem e transferência de petróleo (FPSO, na sigla em inglês) própria do Consórcio de Lula, integrado também por Shell e Petrogal, da portuguesa Galp, a ser instalado no pré-sal da Bacia de Santos.

 

 

 

 

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos 2018

  CopyRight © GasNet - 2013