GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
Brasil Solar Power 2017
(5/7/2017 - 6/7/2017)
Centro de Convenções Sul América, RJ
Grupo CanalEnergia

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Geral - Express
  Autor/Fonte: Agência CanalEnergia
  Data: 16/05/2017

    Petrobras reverte prejuízo e lucra R$ 4,4 bi no 1º trimestre


Ebtida ajustado da companhia ficou em R$ 25,2 bilhões nos três primeiros meses do ano

 

A Petrobras divulgou um lucro líquido de R$ 4,449 bilhões no primeiro trimestre, revertendo o prejuízo de R$ 1,246 bilhão em igual período anterior. O resultado foi determinado por menores gastos com importações de óleo e gás natural, pela maior participação da produção nacional; aumento de 72% nas exportações, com preços médios de pétróleo mais elevados; recuo de 27% nas despesas com vendas, gerais e administrativas; redução de 11% nas despesas financeiras líquidas; e menores despesas com baixas de poços secos e subcomerciais e ociosidade de equipamentos.

O ebtida ajustado da companhia ficou em R$ 25,2 bilhões nos três primeiros meses do ano, 19% acima de iguais meses de 2016. O ebtida reflete as menores despesas operacionais e os menores gastos com importações. A margem ebtida ajustado foi de 37% no trimestre. O endividamento bruto caiu 5% para R$ 364,8 bilhões, entre o fim do ano passado e o final de março. A dívida líquida caiu 4% no período para R$ 314,1 bilhões. Com isso, o índice dívida líquida sobre ebtida ajustado ficou em 3,24 e a alavancagem em 54%. A dívida em dólares ficou em US$ 95 bilhões.

Pedro Parente, presidente da Petrobras, destacou como um dos principais pilares do resultado a redução de custos de 18% nos gastos gerenciáveis no trimestre. A empresa explicou ainda que a venda de 90% das ações da Nova Transportadora do Sudeste nas demonstrações do segundo trimestre é o reconhecimento de um ganho contábil de cerca de R$ 6,7 bilhões, antes tributos. O impacto está sujeito aos ajustes finais de preço previstos contratualmente.

 

 

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group
Banner Branco

  CopyRight © GasNet - 2013