GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipam ...
(24/4/2018 - 28/4/2018)
São Paulo Expo Exhibition and Convention Center - Rod. dos Imigrantes Km 1,5
Informa Exhibitions

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Gasodutos - Express
  Autor/Fonte: Brasil Energia/Sindcomb Notíciaas
  Data: 06/07/2017

    Companhia de Transporte de Gás planeja investimentos de R$ 80 milhões em gasodutos virtuais


Gasoduto virtual pode ser abastecido por GNL e atender consumidores distantes a cerca de 200 quilômetros da rede

O atendimento a consumidores de gás natural mais distantes da rede de gasodutos é um desafio para as distribuidoras do combustível, principalmente quando considerados os custos, que podem variar entre US$ 60 e US$ 100 a instalação por polegada/metro. Uma solução considerada viável para atender estes mercados é o sistema de gasodutos virtuais.

O presidente da Companhia de Transporte de Gás (CTG), Horácio Andres, explicou que essa é uma alternativa viável para consumidores distantes a cerca de 200 quilômetros da rede. Para dar conta da demanda, a CTG – que não tem relação com a chinesa CTG – planeja investir até R$ 80 milhões ao longo deste ano.

De acordo com o executivo, o gasoduto pode ser abastecido com GNL ou gás natural comprimido (GNC), sendo transportado em carretas até o local de destino, onde abastece a rede do duto virtual.

“Quanto maior a distância, o gasoduto operado por GNL torna-se viável. Em estado líquido, é possível transportar até 30 mil m³, explicou o executivo.

Andrés explicou que a solução tem ganhado terreno em São Paulo. “Existem quatro projetos na área da Comgás a serem executados e outros em vias de começar na área de concessão da Gás Brasiliano”, ressaltou o presidente da CTG.

De acordo com a companhia, a disponibilidade desta alternativa de transporte do gás natural, somado as facilidades criadas, por exemplo, pelo governo do estado de São Paulo através da Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado (Arsesp) tem permitido tornar realidade os denominados projetos estruturantes.

Nestes projetos as distribuidoras de gás natural constroem redes secundárias, para municípios afastados dos dutos de transporte e transportam o insumo, comprimido ou liquefeito, através de caminhões, até estas redes independentes, que posteriormente distribuem para a população local e as indústrias.

 “A cidade de Campos do Jordão é um bom exemplo prático. O baixo consumo não compensaria levar uma rede de gasoduto até lá. A solução foi o gasoduto virtual, com a construção de uma estação de armazenamento e distribuição e o abastecimento realizado através de caminhões”, disse Andrés.

 

 

 

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos 2018

  CopyRight © GasNet - 2013