GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipam ...
(24/4/2018 - 28/4/2018)
São Paulo Expo Exhibition and Convention Center - Rod. dos Imigrantes Km 1,5
Informa Exhibitions

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Gasodutos - Artigos
  Autor/Fonte: PetroNotícias / Abegás
  Data: 18/10/2017

     Empresa de São Paulo apresenta o melhor preço para a parte terrestre da construção do Gasoduto Rota 3


A Tenaris vai fornecer os 40 km de dutos para o Gasoduto Rota 3 e a empresa Encalso Construções apresentou o menor preço para construir o  trecho terrestre que vai ligar a produção do pré-sal da Bacia de Santos até a  UPGN do Comperj. O valor apresentado foi de R$ 215,160 milhões. A empresa tem uma experiência de 50 anos e atua na engenharia civil pesada,  desenvolvendo diversas atividades de terraplenagem, construção e pavimentação de estradas, avenidas, pontes e viadutos, barragens, aeroportos, construção de estações de tratamento de água e esgoto, obras de saneamento básico, oleodutos, gasoduto e infraestrutura urbana. Na área de duto já construiu um gasoduto para a Comgás, em Jaguariuna, São Paulo; uma rede de gasodutos e a travessia do Rio Atibaia, em São Paulo, o canal de água oleosas da REVAP, em São José dos Campos e um Oleoduto para a Petrobrás, em Aracruz, no Espírito Santo.

wdwd

 

A vitória da empresa, no entanto, ainda não está decidida. Haverá negociações com a Petrobrás para diversas certificações da proposta, estudo do fluxo de caixa da empresa e até mesmo redução deste valor apresentado. As outras empresas participantes  apresentaram os seguintes preços:

Elecnor do Brasil-  R$ 228,808 milhões.

Denys NV – R$ 256,684 milhões

Spiecapag – R$ 259,355 milhões

 Mota – R$ 266,848 milhões

Acciona Infraestrutura – R$ 273,739 milhões

Conenge – R$ 276,712 milhões

Barbosa Mello- R$ 278,952 milhões

Bueno Engenharia e Construção- R$ 313,714 milhões

SACS Construções- R$ 430,477 milhões

O Rota 3 vai ampliar em 18 milhões de m³/dia a capacidade de escoamento de gás do pré-sal. A parte marítima do gasoduto está sendo lançada pela holandesa Allseas( foto no alto)  O gás que será escoado irá direto para a UPGN do Comperj que só deve começar a sua reconstrução, vencida pela gigante  chinesa Kerui, no ano que vem. A UPGN  vai processar 21 milhões de m³/dia.  A proposta de fornecimento de equipamentos da  Kerui  ficou cerca de R$ 440 milhões mais barato do que a proposta das empresas que ficaram em segundo e terceiro lugares: Fluor e Cobra. Mas ficou R$ 50 milhões mais cara no setor de serviços. Ainda assim foi uma diferença considerável no cômputo final. A Petrobrás ainda está negociando outros detalhes com a empresa chinesa para poder declara-la vencedora.

 

Fonte: PetroNotícias / Abegás (11/10/2017)

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos 2018

  CopyRight © GasNet - 2013