GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
Rio Oil & Gas 2018
(24/9/2018 - 27/9/2018)
Riocentro - Centro de Convenções, Av. Salvador Allende, 6555, Barra da Tijuca - RJ
IBP

 
 
Deepwater Operations
(6/11/2018 - 8/11/2018)
Moody Gardens Hotel & Convention Center, Galveston, TX USA
PennWell Petroleum Group

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Produção - Artigos
  Autor/Fonte: ANP/CanalEnergia NewsDiária
  Data: 13/03/2018

    Produção no Pré-Sal cresce 2,3% em janeiro, segundo ANP


 

Campo de Lula foi o maior produtor, com média de 842 mil bbl/d de petróleo e 35,4 milhões de m3/d de gás natural; Produção de Petróleo teve recuo de 2,7% se comparado com ano anterior

A ANP divulgou em 5 de março, dados relativos a produção de janeiro de 2018 no país. Segundo a Agência, o pré-sal totalizou 1,723 milhão de boe/d, um crescimento de 2,3% em relação ao mês anterior, correspondendo a 51,9% do total produzido no Brasil. Foram produzidos 1,381 milhão de barris de petróleo por dia e 54 milhões de metros cúbicos diários de gás natural por meio de 85 poços.

A produção de petróleo no Brasil foi de 2,615 milhões de barris por dia (bbl/d), um aumento de 0,1%, na comparação com o mês anterior e redução de 2,7%, se comparada com janeiro de 2017.

Já a produção de gás natural totalizou 112 milhões de m³ por dia, uma redução de 0,84% em comparação ao mês anterior e aumento de 2,3%, se comparada com o mesmo mês de 2017.

O aproveitamento de gás natural no mês de janeiro alcançou 96,4% do volume total produzido. Foram disponibilizados ao mercado 65,5 milhões de metros cúbicos por dia. A queima de gás totalizou 4 milhões de metros cúbicos por dia, um aumento de 4% se comparada ao mês anterior e redução de 6,2% em relação ao mesmo mês em 2017.

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural. Produziu, em média, 842 mil bbl/d de petróleo e 35,4 milhões de m3/d de gás natural.

Os campos marítimos prospectaram 95,4% do petróleo e 80,8% do gás natural. A produção ocorreu em 7.946 poços, sendo 727 marítimos e 7.219 terrestres. Os campos operados pela Petrobras obtiveram 92,9% do petróleo e gás natural. Estreito, na Bacia Potiguar, teve o maior número de poços produtores: 1.111. Marlim Sul, na Bacia de Campos, foi o campo marítimo com maior número de poços produtores: 96.

A Petrobras 58, produzindo na área denominada “Parque das Baleias” (áreas de desenvolvimento de Jubarte, Baleia Azul, Baleia Franca e Baleia Anã), foi a instalação com maior produção de petróleo. Produziu 146,9 Mbbl/d por meio de 11 poços a ela interligados.

Já a Plataforma de Mexilhão, produzindo no Campo de Mexilhão, produziu 7,4 MMm³/d por meio de 7 poços a ela interligados e foi a instalação com maior produção de gás natural.

 
Fonte: ANP/CanalEnergia News Diária (05/03/2018)
Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group
Banner Lilás

  CopyRight © GasNet - 2013