GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
Brasil Solar Power 2017
(5/7/2017 - 6/7/2017)
Centro de Convenções Sul América, RJ
Grupo CanalEnergia

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  GNC - Artigos
  Autor/Fonte: Jornal do Commercio PE/ Sindcomb Notícias, maio/08
  Data: 30/05/2008

    Copergás leva gás para o interior de Pernambuco de caminhão


Enquanto a Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) não conclui as obras do gasoduto Recife-Caruaru - paradas desde 22 de dezembro passado -, ela usa outras alternativas para fomentar o uso do gás natural veicular (GNV) no Agreste. Em início de maio/08, a Copergás começou a entrega do gás natural comprimido (GNC), transportado em cilindros, para Gravatá. A entrega é feita por caminhões, como já ocorre em Caruaru. Outros três municípios serão abastecidos, da mesma forma, a partir de outubro. Em paralelo, a estatal mantém contatos técnicos com duas construtoras sobre uma possível parceria público-privada (PPP) para expansão da malha de gasodutos - conversas em fase inicial.

O frete do transporte por rodovia eleva o preço final do produto, admite o presidente da Copergás, Aldo Guedes. Enquanto a média do preço do metro cúbico (m³) do GNV é de R$ 1,699 na região metropolitana, em Caruaru fica na faixa de R$ 1,85 e, em Gravatá, por volta de R$ 1,80. "Sai um pouco mais caro, mas, ainda assim, representa uma economia considerável com relação ao preço da gasolina", argumenta Guedes. O transporte para Caruaru é realizado pela BR Distribuidora e, para Gravatá, a Mastergás efetua a entrega.

Segundo Aldo, essa foi a alternativa encontrada para abastecer os postos de combustíveis dessas áreas, que, até o final do ano - espera o executivo - já receberão o gás natural canalizado.

As obras do gasoduto Recife-Caruaru, com 120 km de extensão, foram iniciadas em 17 de janeiro de 2006 e tinham previsão de entrega para 17 de janeiro do ano passado. Mas a baiana GDK, contratada para executar o projeto por R$ 95 milhões, abandonou os trabalhos alegando um crescimento inesperado nos custos. Depois de encontrar 50 mil m³ de rocha, a GDK pediu um aditivo de R$ 47 milhões à Copergás, mas não foi atendida.

No dia 17 do mês passado, a estatal lançou nova licitação para o gasoduto, desta vez para convocar uma empresa que conclua a obra. As propostas devem ser enviadas até o final deste mês de maio.

Aldo diz que tem, na gaveta, ainda, um projeto de PPP que chegaria a R$ 500 milhões, e que duas empresas, a Construtora OAS e a Galvão Engenharia iniciaram contatos técnicos sobre a proposta. "O estudo de viabilidade econômica deve ser feito pelo eventual investidor. Estamos mostrando possíveis áreas. O investimento em gasodutos é alto. A concessão seria por 20 ou 30 anos e eles cobrariam pelo transporte do gás. As propostas contemplariam um gasoduto até Petrolina ou Arcoverde."

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group
Banner Branco

  CopyRight © GasNet - 2013