Cogeração Fernanda Gutshow,Clipping CanalEnergia Profissiona 06 agosto 2018

Goodyear instala sistema de cogeração de energia elétrica

A implementação foi apoiada pela Investe São Paulo; projeto possibilita a geração de 60% de energia elétrica e 100% de vapor consumidos na fábrica



A Goodyear finalizou o projeto de cogeração de energia elétrica por meio de gás natural (Cogen) em sua planta de Americana, no interior do Estado de São Paulo. O empreendimento pretende reduzir os custos da empresa e também diminuir as emissões de poluentes para a atmosfera. Além disso, tem como objetivo aumentar a competitividade da fábrica, contribuindo como medida preventiva de continuidade dos negócios. Esta é uma iniciativa estratégica para a nossa operação no país e nos permitirá dar foco nos negócios de forma mais eficiente e visando o longo prazo, explicou o diretor de Manufatura da Goodyear, Sylas Denucci.

O Cogen possibilita a cogeração de 60% da energia elétrica e 100% do vapor consumidos por toda a fábrica, produzindo simultaneamente duas formas de energia em um só processo. O projeto implantado recebeu apoio da Investe São Paulo, agência de promoção de investimentos do Governo do Estado ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. Nosso apoio se dá na parte tributária e também na ambiental para que a empresa tenha todo o suporte necessário para o seu crescimento e ampliação, disse Sérgio Costa, diretor de Investimentos da agência.

Entre os benefícios do projeto de cogeração estão a alta confiabilidade da energia térmica a partir do vapor e a economia na transmissão e distribuição dessa potência. Dessa forma, a Goodyear fica menos vulnerável às variações de preço de energia. Essa implementação é uma tendência. O projeto já está sendo visto como referencial para empresas que procuram autossuficiência energética, comentou Sérgio Costa.

Projetos apoiados

O Cogen é o quarto projeto da Goodyear apoiado pela Investe SP na planta de Americana. De acordo com o diretor da agência, todos os projetos visavam mais eficiência e operacionalidade a partir de questões de sustentabilidade. Em 2015, a empresa investiu USD 2,27 milhões, com apoio da Investe SP, para maximizar o uso dos recursos hídricos de todos os processos da fábrica. Uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) foi instalada em Americana, assim como um sistema de osmose reversa para um uso mais consciente. De acordo com o diretor de Manufatura, Sylas Denucci, a iniciativa fez com que a unidade atingisse uma economia de água equivalente ao consumo de 13 mil pessoas por dia

 

Fonte: Investimento - São Paulo