GNL Janaína Barbosa 08 agosto 2020

MME autoriza que importações de gás natural liquefeito (GNL) pela Golar Power para o Porto de Suape e terminal na Bahia

De acordo com a publicação no Diário Oficial da União no dia 13 de julho de 2020, o Ministério de Minas e Energia (MME), deu autorização a Golar Power para importar gás natural liquefeito (GNL), de diversos países para entrega em futuro terminal no Porto de Suape, localizado em Pernambuco, e no terminal de Salvador, na Bahia, da Petrobras e em processo de arrecadamento.

O volume das importações deverá ser de até 5,5 milhões de m³ de GNL para cada estado e os desembarques do produto acontecerão por um período de três anos.

 

 Depois da Petrobras, GNL assume o manto no Brasil
Thailane Melo
Na segunda série, os editores da S&P Global Platts avaliam a liberalização do setor de gás no Brasil, com uma vi...

 


A companhia informou que o GNL importado será destinado ao atendimento a consumidores livres de gás, como grandes empresas, e à distribuidora de gás natural estadual da Bahia, além de projetos termelétricos e outras distribuidoras de gás conectadas à rede de gasoduto no terminal do Porto de Suape.

Além disso, a Golar Power realiza operações no Porto de Sergipe, tem uma UTE contratada no Pará, também como um projeto de pequena escala para desembarque de GNL por cabotagem no Maranhão, e estudos para distribuir GNL sem tubulações e explorar novas fontes de biometano no Brasil.

 

Fonte: Sindicomb Notícias (14/07/2020)