Termelétricas CanalEnergia 08 janeiro 2021

GNA conclui primeira carga de GNL no Porto de Açu

Carga será utilizada para o comissionamento do Terminal e da térmica GNA I

A GNA, joint venture formada pela BP, Siemens e Prumo Logística, concluiu o recebimento da primeira carga de gás natural liquefeito em seu Terminal de Regaseificação de GNL, no Porto do Açu, região Norte Fluminense. O GNL foi fornecido pelo navio gaseiro Kmarin Emerald, da BP, que além de sócia e fornecedora exclusiva da GNA. Essa primeira carga de gás será utilizada para o comissionamento do Terminal e da UTE GNA I.

Na operação, foram transferidos cerca de 140 mil m³ de GNL para a FSRU BW Magna, que tem capacidade de regaseificar e movimentar até 21 milhões de metros³ de gás/dia. A unidade foi adaptada e é parte integrante do Terminal de GNL da GNA. Com 1.338 MW de capacidade instalada, o equivalente ao suprimento de mais de 6 milhões de residências, a usina entrará em operação comercial no primeiro semestre de 2021.

A operação de transferência do GNL durou cerca de 5 dias e contou com procedimento de segurança para garantir a integridade dos envolvidos na operação e a proteção do meio ambiente. A função da FSRU é receber e armazenar gás natural liquefeito, além de transformá-lo à forma gasosa para gerar energia na usina térmica.

A UTE GNA I faz parte de um parque termelétrico que compreende as usinas GNA I e GNA II que, em conjunto, alcançarão 3 GW de capacidade instalada. Juntas, as duas térmicas irão gerar energia suficiente para atender cerca de 14 milhões de residências e serão responsáveis por 17% da geração térmica a gás natural do Brasil. Além das térmicas, o projeto compreende um Terminal de Regaseificação de GNL. O investimento total no projeto é de cerca de R$ 10 bilhões.

 

Fonte: CanalEnergia News Diária (04/01/2021)