Geral Editada por Gustavo Gaudarde 19 janeiro 2021

ExxonMobil recebe licença para campanha de perfuração no Pré-Sal

A ExxonMobil recebeu a licença ambiental para iniciar a campanha de perfuração em blocos com potencial para descobertas no pré-sal nas bacias de Campos e Santos.

— Projeto prevê perfuração de dois poços firmes e quatro contingentes aos resultados da campanha. Ao todo, a empresa mapeou 15 possíveis locações nos blocos BM-C-753, BM-C-789 (ambos em Campos), BM-S-536, BM-S-647 e Titã (os três em Santos).

— A licença do Ibama é válida por quatro anos, mas o cronograma preliminar prevê uma campanha com dois a três anos de duração, considerando a realização de testes de formação nos poços.

— A ExxonMobil contratou a sonda West Saturn, da Seadrill, que já está no Brasil. A área total dos blocos é de aproximadamente 3,2 mil km², com lâmina d’água entre 2,6 mil e 3,1 mil metros. O ponto mais próximo fica a cerca de 200 km da costa.

As áreas foram contratadas em 2018. Em Campos, o consórcio liderado pela ExxonMobil (40%), em parceria com Petrobras (30%) e QPI (30%), pagou R$ 3,2 bilhões de bônus de assinatura pelos C-M-753 e C-M-789.

Em Santos, a ExxonMobil detém 64% dos blocos S-M-536, S-M-647 e Titã, em parceria com a QPI (36%) – as concessões foram arrematadas por R$ 214 milhões e Titã, sob regime de partilha de produção, rendeu R$ 3,1 bilhões em bônus, com excedente em óleo para a União de 23,5%.

 

Fonte. EPBR (07/01/2021)