Geral TN Petróleo/Agência Petrobras 08 abril 2021

Petrobras assume operação de seis blocos em águas ultraprofundas na Foz do Amazonas

Petrobras assume operação de seis blocos em águas ultraprofundas na Foz do AmazonasA Petrobras acaba de assinar com a empresa BP Energy do Brasil Ltda (BP) acordos visando assumir a integralidade das participações da BP em seis blocos, localizados em águas ultraprofundas no norte do Brasil, a aproximadamente 120 km do estado do Amapá, em fronteira exploratória de alto potencial na margem equatorial brasileira.

Os seis blocos dos acordos são: FZA-M-57, FZA-M-59, FZA-M-86, FZA-M-88, FZA-M-125 e FZA-M-127, que foram adquiridos pelos consórcios na 11ª Rodada de Licitação de Blocos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), ocorrida em 2013.

Os blocos FZA-M-57, FZA-M-86, FZA-M-88, FZA-M-125 e FZA-M-127 pertencem à Petrobras (30%), Total (40%) e BP (30%). A Petrobras já havia assinado acordo para assumir a operação e a integralidade das participações da Total nestes contratos, sujeito ainda à aprovação da ANP, conforme divulgado ao mercado em 28 de setembro de 2020. O bloco FZA-M-59 pertence ao consórcio envolvendo a Petrobras, com 30% de participação e operadora, e a BP (70%).

O acordo com a BP permitirá que a Petrobras detenha 100% de participação nesses seis blocos. A concretização da operação está sujeita ainda às aprovações dos órgãos reguladores.

Esta transação está em linha com o Plano Estratégico 2021-2025, que prevê novas frentes exploratórias fora das bacias do Sudeste, e faz parte do processo de gestão de portfólio da companhia, priorizando investimentos em ativos de classe mundial em águas profundas e ultraprofundas, visando a maximização de valor para os nossos acionistas.