Produção CanalEnergia News Diária 09 fevereiro 2021

ANP: Produção de petróleo e gás bate recorde em 2020

Prospecção dos insumos aumentou 52,71% em relação a 2010

O Brasil bateu novo recorde na produção de petróleo e gás natural em 2020, chegando a 3,74 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), aumento de 5,22% em relação a 2019, informa o boletim da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Foram produzidos 2,94 milhões de barris de petróleo por dia (bbl/d) e 127,4 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia (m³/d),

De acordo com o levantamento, a marca atingida representa um aumento de 52,71% em relação a 2010, quando somou 2,45 boe/d. A última década contou com constante aumento de produção, com exceção apenas dos anos de 2012 e 2018.

A produção média de gás natural total foi de 127.399,71 Mm³/d, elevação de 102,8% em comparação com 2010, que foi de 62.834,17 Mm³/d, resultado atribuído ao crescimento de 127,8% do gás associado nesse período;

No pré-sal, os trabalhos envolvendo petróleo alcançaram 68,61% da produção nacional no ano passado, número bem superior aos 1,53% a dez anos atrás. Por outro lado, a prospecção terrestre saiu de 11,60% para 5,95% e a marítima de 86,87% para 25,44% do total do país no período.
Diferentemente de 2010, quando praticamente toda a produção de óleo equivalente vinha dos contratos de concessão, em 2020 novos regimes de produção tiveram maior participação, chegando a 78,97% e ganhando espaço da cessão onerosa, que atingiu 19,45% do teto nacional.

A participação da Petrobras como concessionária era de 92,67% em 2010, alcançando 74,01% em 2020, enquanto outras empresas passaram a ter uma participação mais representativa, seja como operadora ou em consórcio com a estatal.

Num cenário sem a estatal, a prospecção em campos terrestres chegou 11.564,23 bbl/d de petróleo em 2020, acréscimo de 71,34% na relação anual e 291,27% na comparação a 2010. Já a produção de gás teve uma evolução significativa no ambiente, principalmente no gás não associado, que apresentou um aumento de 250,56%.

 

Fonte: ANP (01/02/2021)