GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
Rio Pipeline 2019
(3/9/2019 - 5/9/2019)
Ventro de Convenções Sul América, Cidade Nova, Rio de Janeiro - RJ
IBP - Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis
Horários:
Congresso: 9h às 18h30
Exposição: 12h às 20h

Idiomas:Português e Inglês

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Produção - Novidades Tecnológicas
  Autor/Fonte: Portal Naval/Newsletter TN Petróleo
  Data: 07/06/2012

    Wärtsilä e Petrobras assinam contrato para recuperação de gás de flare


A Wärtsilä Hamworthy, ganhou um contrato para fornecer os seus pacotes de recuperação de gás para quatro unidades flutuantes de produção (FPSOs) da Petrobras. As unidades, que produzirão 150.000 bpd, devem ser implantadas nos campos do pré-sal em Santos. Três das FPSOs serão utilizadas para o Bloco BM-S-11 Lula (Tupi) e uma vai para o Bloco BM-S-9 Guará.

 

“Nós desenvolvemos uma forte posição no crescente mercado de recuperação de gás de flare (gás de queima), pois os operadores offshore querem uma maior eficiência no aumento das medidas ambientais relativos à queima, evitando-a", disse Hamilton Santos, gerente de projeto da Hamworthy Oil & Gas Systems. “A queima do gás tem um impacto global sobre as alterações climáticas, adicionando cerca de 400 milhões de toneladas de CO2 nas emissões anuais. A Petrobras está comprometida a minimizar a queima em suas operações e, portanto, planejar sistemas de recuperação do gás de flare, que serão instalados em todas as unidades para o desenvolvimento do pré-sal”, concluiu.

 

O contrato reforça a posição de liderança da Wärtsilä Hamworthy neste mercado em crescimento e segue o avanço de acordos assinados no ano passado para os sistemas a serem instalados nas plataformas P58 e P62 nos campos de Baleia Azul e Roncador offshore do Brasil, ambos operados pela Petrobras. A empresa já entregou mais de 20 sistemas semelhantes para a indústria offshore (fora do Brasil).

 

A primeira instalação em FPSO deverá entrar em operação até ao final de 2014, e as outras três serão instaladas até 2015.

 

 

Fonte: Portal Naval/Newsletter TN Petróleo, maio/12

 

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group

  CopyRight © GasNet - 2013