GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
Rio Pipeline 2019
(3/9/2019 - 5/9/2019)
Ventro de Convenções Sul América, Cidade Nova, Rio de Janeiro - RJ
IBP - Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis
Horários:
Congresso: 9h às 18h30
Exposição: 12h às 20h

Idiomas:Português e Inglês

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Produção - Artigos
  Autor/Fonte: DCI/Clipping CanalEnergia Profissional,jul/18 (2
  Data: 28/07/2018

    Petroleiras apostam no gás natural


 

As gigantes globais de petróleo estão produzindo mais gás natural do que nunca, ajudando a impulsionar seus lucros ao mesmo tempo em que atendem a uma crescente demanda global por combustíveis menos poluentes. Isso marca uma mudança frente à última década para uma indústria que antes tinha como principal foco o petróleo e tinha o gás, na maior parte dos casos, como uma segunda opção. Agora, o crescimento na geração de energia com gás, uma produção em alta nos campos de “shale” dos Estados Unidos, no pré-sal brasileiro e uma crescente produção de gás natural liquefeito (GNL) – que torna possível exportar o combustível – ajudaram a criar um boom no setor. BP, Exxon Mobil, Shell, Total e Chevron ampliaram em conjunto sua produção de gás natural em 15% na última década graças a uma melhor tecnologia e redução dos custos, segundo dados da consultoria Wood Mackenzie.

O GNL é a commodity de crescimento para essas empresas, disse o analista Brian Youngberg, da Edward Jones, que espera que a indústria global do insumo cresça ao menos 4% ao ano nos próximos cinco anos. Na Total, o gás responde hoje por 61% da produção, contra 47% há 10 anos, segundo a Wood Mackenzie. Analistas esperam que a empresa tenha uma alta de 44% nos lucros do segundo trimestre, que serão divulgados na quinta-feira, segundo pesquisa da Reuters. Mesmo com a alta na produção de gás, as reservas de gás natural cresceram. As empresas internacionais de energia ampliaram suas reservas em 16% no ano passado, para 35,55 bilhões de pés cúbicos, segundo um estudo da consultoria EY. A Exxon avalia que o uso de gás natural deve crescer a um ritmo maior que qualquer outra fonte de energia até 2040, atingindo uma fatia de um quarto da demanda global nesse período.

 

Fonte:  DCI/Clipping CanalEnergia Profissional (24/07/2018)

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group

  CopyRight © GasNet - 2013