GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  GD - Artigos
  Autor/Fonte: Brasil Energia
  Data: 26/03/2019

    Aumenta a produção de biogás no Brasil em 2018


 

As plantas de biogás no país produziram 3,1 milhões de m³/dia em 2018, segundo dados do Panorama do Biogás no Brasil, realizado pelo CIBiogás. O total produzido foi 138% maior do que o registrado no último dado disponível, que é de 2015.

O extenso trabalho, que detalha as plantas existentes no Brasil com fins energéticos, concluiu que há 276 plantas em operação no país, número 117% maior do que o mapeado na pesquisa anterior, quando foram identificadas 127 unidades, que produziam 1,3 milhão de m³/dia.

Ainda segundo o levantamento, em 2018, 82 plantas estavam em instalação, o que deve agregar mais 1,6 milhão de m³/dia ao parque produtivo de biogás. Além disso, foram constatadas mais oito plantas em reformulação ou reforma, que, juntas, poderão gerar mais 50,4 mil m³/dia. Com essas unidades, a produção total deve alcançar 4,7 milhões de m³/dia.

O estudo detectou ainda aumento na produção de biogás por meio de plantas de médio e grande portes. Grande parte das unidades de maior porte se concentram em São Paulo, enquanto que as menores, em maior número, estão localizadas em Minas Gerais. Em relação à origem do substrato, 65% das plantas são provenientes do setor agropecuário, 23% da indústria e 12% em resíduos sólidos urbanos e esgoto.

Entretanto, considerando a produção média de biogás, o setor de resíduos sólidos urbanos e esgoto lidera a produção, com 2,4 milhões de m³/dia; seguido pela indústria, com 489 mil m³/dia. A produção da agropecuária alcançou 255,3 mil m³/dia. Esses dados também revelam que as plantas de maior porte são responsáveis pela maior parte da produção, com 82% do volume total de biogás produzido. Já as de médio e de pequeno porte respondem por 13% e 5% da produção, respectivamente.

Outro dado importante é o fato de que 69% das plantas geraram energia elétrica, o que representa 73% do volume de biogás produzido em 2018. Por outro lado, 26,1% das usinas produziram apenas energia térmica, o que corresponde a 16,5% do biogás produzido. Apenas 2,9% das plantas purificam o biogás para biometano ou gás natural renovável veicular, o equivalente a 9,7% do volume total do biogás.

A pesquisa identificou ainda a operação de oito projetos de biometano e a expectativa é que novos projetos devem surgir, com as mudanças na regulação que passaram a permitir a injeção em gasodutos de biometano proveniente de estações de tratamento de esgoto e de aterros. Isso incentivou investimentos e, além disso, o RenovaBio também terá papel importante para o crescimento desse mercado, observa Monique Riscado Stilpen, economista do CBiogás e uma das responsáveis pelo levantamento.

Segundo a Associação Brasileira de Biogás e Biometano (Abiogás), a estimativa é que o Brasil possa produzir 32 milhões de m³/dia de biometano em 2030, por conta da nova Política Nacional de Biocombustíveis e também das iniciativas em desenvolvimento nos setores interessados. A associação estima ainda que o potencial brasileiro de biogás é de 82 bilhões de m³/ano (43 bilhões m³/ano de biometano).
 

Fonte: Brasil Energia /Abegás (20/03/2019)

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group

  CopyRight © GasNet - 2013